Casamento Real Britânico: Falso Conto de Fadas


Este papo de casamento de príncipe com plebéia é história da carochinha. Todos sabemos que a elite global são todos co-sanguíneos, isto é, casam apenas entre sí para manter a linhagem "limpa", na visão deles e claro. Isto já foi constatado antes, como o fato do  Bush sendo primo distante da realeza britânico.

A BBC havia reportado em 2002 que Bush e a rainha da Inglaterra são de fato primos distantes. Nas imagens abaixo, retiradas do site www.ancestry.com, mostra o parentesco entre a rainha da inglaterra, os presidentes Bush pai e Bush filho, e também Hillary Clinton, atual secretária de estado dos EUA.

Este outro jornal, reportou que o atual presidente Barack Obama e o ex-candidato a presidente John McCain eram ambos possivelmente parentes distantes da rainha da inglaterra.

Veja abaixo como estas famílias se relacionam, além de um artigo no IG sobre o parentesco dos "pombinhos", além de um ótimo vídeo do Alex Jones expondo a verdade sobre a realeza britânica:


Hillary Rodham Clinton, e Barbara Pierce Bush, são ambos netas de oitavo grau de Robert Lovering, nascido em 06 de setembro de 1620 em Boston, Massachusetts.

Robert Lovering é o quarto Bisneto de Margaret De Clare, que nasceu em 1281 Thomond, Connaught, Clare, Irlanda. Margaret de Clare é também o oitavo Grande avó da rainha Elizabeth II.

Margaret de Clare é o originador direto de uma linhagem que inclui Hillary Rodham Clinton, George W. Bush, e a rainha Elizabeth II.


 



Árvore genealógica com a Rainha da Inglaterra e a linhagem de Bush e Hillary Clinton

Parentesco entre Bush e Hillary

Neste vídeo, infelizmente apenas em inglês, Alex Jones faz duras críticas ao circo do casamento real, amplamente reportado pela mídia americano, que podemos ver também na mídia brasileira. Ele mostra como a família real britânica é na realidade alemã, e mudaram de nome após as guerras mundiais, de Saxe-Coburg-Gotha para Windsor. 



Veja abaixo a notícia publicada no IG sobre o parentesco entre os "pombinhos":
Por essa a realeza britânica não esperava. O Príncipe William e sua noiva(agora mulher), Kate Midlleton, são parentes. De acordo com o jornal inglês "Daily Mail", William e Kate são primos distantes.

A revelação foi feita pelo próprio jornal ao analisar a árvore genealógica dos dois namorados. A publicação descobriu que ambos são descendentes de Sir Thomas Leighton, que foi soldado, diplomata e governador de uma província inglesa no final do século XVI, e morreu há exatamente 400 anos, em 1610.

Segundo o jornal, Leighton foi um tirano que governou com mão de ferro e que costumava agir com violência para reprimir o povo.

O ancestral teve duas filhas. Cada uma delas se casou, e a partir daí as famílias se proliferaram. William é tataraneto de Leighton após doze gerações, através da família de sua mãe, Lady Di.

Kate por sua vez é descendente do ditador após onze gerações. O resultado é que os dois são primos de décimo-segundo grau.

A assessoria da realeza inglesa ainda não comentou a descoberta.




Alguem acredita em contos de fadas ai ?
 Até a proxima



fonte: A Nova Ordem Mundial
 
Reações: 

A Chuva Amarela se espalha pelo mundo

Chuva amarela???

Boston, MA – À despeito do que autoridades disseram, inclusive o próprio Obama, de que não há risco algum para os EUA, testes na água potável revelam traços de partículas radioativas I-131, a radio-iodina, e leva 8 dias para tornar-ne neutra. É encontrada em reatores nucleares. A radioatividade vem do reator japonês. Amostras por todos os EUA revelam a mesma coisa. Engraçado que há um mês antes do desatre em Fukushima, o próprio governo americano sugeriu que a população estocasse comida enlatada e água potável…

Christchurch, Nova Zelândia – o vídeo abaixo mostra a substância que caiu do céu antes e depois do terremoto ocorrido naquela cidade. O governo informou que era pólen, uma tremenda mentira. A substância tingia os rios e lagos de amarelo. E de acordo com Andrew Bridgman (jackgrafton no youtube) do serviço meteorológico de Southern Califórnia, há registros da mesma substância lá pelos EUA.


Chuva Amarela também no Japão



Está confirmado que a radio-iodina está presente na Nova Zelândia, Japão e costa oeste dos EUA, portanto, está a se espalhar.

Radioatividade: perigo no Japão e medo no mundo
Após a catástrofe natural que assolou o Japão em 11 de março, as usinas nucleares de Fukushima passam de mal a pior. Mesmo com apenas uma pequena parte da radiação dos reatores danificados terem vazado, já foi suficiente para causar alerta mundial.
Além da água, como foi notificado em Tóquio, estar acima dos níveis radioativos permitidos, os alimentos cultivados próximos às usinas, em sua maioria para exportação, teve o embargo de diversos países, sendo considerados impróprios para o consumo.
Japoneses recebem tratamento na China, por estarem com radiação acima do normal.
O problema da radioatividade em organismos vivos é que ela tem a capacidade de alterar tecidos celulares, provocando anomalias, que em geral se transformam em câncer, quando o indivíduo já é adulto, e podem provocar sérias deformidades em crianças e principalmente bebês, ou fetos gerados em mães que estejam contaminadas com essa radiação. Alterando as células de alimentos, podem torná-los tóxicos se consumidos, com alto risco para a saúde, levando até a morte.
A radioatividade também não pode ser contida, uma vez no meio ambiente ela tende a ir se espalhando e "passeando" através de todo tipo de material: terra, água, ar. O único elemento que pode contê-la é o chumbo, mas é impossível capturar a radioatividade que já está espalhada.
Todo organismo vivo que entrar em contato com a radiação, em qualquer um desses materiais, poderá absorvê-la e, dependendo dos níveis, pode ficar doente. É umas das piores contaminações que já existiu no planeta. Chernobyl, 25 anos depois, ainda sofre as consequências, é o maior exemplo dos perigos que uma usina nuclear representa, mostrando que se deve ter muita responsabilidade em todos os seus aspectos.
Os vazamentos no Japão estão sendo controlados, mas a contaminação já começou. Nos resta torcer para parar por aí.

Apesar disso, Leonam dos Santos Guimarães, Assistente da Presidência da Eletrobrás Eletronuclear, afirma que “O medo é a forma mais eficaz de controle social: sociedades amedrontadas reagem como manadas, se deixando levar pelo primeiro grito de alerta.”

Em seu trabalho, Leonam destaca a magnitude do desastre natural que provocou os problemas nos reatores da central japonesa e o fabuloso esforço empreendido pelo Governo para proteger os cidadãos em meio a uma situação de colapso dos serviços públicos essenciais.



Fontes: Veja (1), Veja (2)
 
Reações: