O que realmente está por trás do WikiLeaks?

Eu sou um dos que estava a favor da Wikileaks, porem vejo que a coisa esta tomando um rumo nada favoravel a nós internautas.
Vamos refletir ...
Por favor, peço não me julgar sem antes tirarem suas próprias conclusões. Façam e refaçam pesquisas. Leiam comentários e não o que a “mídia” publica. Pois sabemos que toda (ou quase toda) mídia (impressa, radio difusora e televisiva) fora algumas independentes, são controladas pelos senhores do mundo. Isso é um fato.

Pois bem. Temos acompanhado recentemente a divulgação de documentos “bombásticos” que relatam o lado oculto do governo americano. Documentos oficiais, secretos, que outrora estavam em poder da CIA, FBI, enfim, do governo americano.

Vamos a alguns fatos:

1º Quem passou esses documentos para que Julian Assange divulgasse em seu site (Wikileaks)? Um grande mistério, não é verdade? Uma alma caridosa dentro do governo americano fazendo boas ações e ninguém é descoberto? Esses “documentos” não podem ser considerados como a prova do ENEM que vasam para o público, estamos falando do governo americano! Não pegaram ninguém e nem fazem idéia de quem lhes enviou esses documentos.

2º Porque ele tem o “apoio” da mídia, se a mídia é controla pelos senhores do mundo? Porque a mídia está direcionando os holofotes com luzes florescentes sobre esses documentos? Desde quando a mídia da importância para “sensacionalistas”? Afinal Julian virou celebridade no mundo e até foi considerado pelas revistas (estadunidenses) Forbes e Time como um dos homens mais poderosos do mundo! E está para ser eleito um dos homens mais influentes no mundo! Muito estranho esses reconhecimentos e premiações!!! Quem são os donos dessas revistas? São todos participantes do Clube Bilderberg. Aliás, eu não me surpreenderia com mais nada partindo dessas revistas, pois já elegeram Adolf Hitler em 1938 e em 1939 e 1942, Josef Stalin como um dos homens mais influentes. A mídia está as avessas? Estão jogando do lado do bem? Ex.: Imaginem a Rede Record falando mal do Edir Macedo. Impossível!!!

O 11 de setembro para Julian é uma TEORIA DA CONSPIRAÇÃO MALUCA.

Em entrevista ao jornal Belfast Telegraph: "Eu acredito em fatos sobre conspirações", diz Assange, escolhendo as palavras lentamente. "Sempre que as pessoas com poder planejam em segredo, eles estão realizando uma conspiração. Portanto, há conspirações em toda parte. Há também teorias de conspiração malucas. É importante não confundir as duas. Geralmente, quando há fatos suficientes sobre uma conspiração simplesmente a chamamos de notícia". E sobre 11 de setembro? "Eu fico constantemente incomodado pelo fato das pessoas serem distraídas por conspirações falsas como o 11 de setembro, enquanto o tempo todo nós fornecemos evidências de conspirações reais, para a guerra ou fraude financeira em massa". E sobre a conferência de Bilderberg? "Isso é vagamente conspiratório, em um sentido de rede. Nós publicamos as notas das reuniões."

Enquanto Lula elogia o Wikileaks, a diplomacia brasileira usa o caso como exemplo visando a formação de um órgão de censura à internet sob o controle da ONU.

A nível de curiosidade, foi muito legal conhecer as conversas e comunicações das embaixadas americanas, assim como também seria muito interessante ver o que dizem às ocultas os embaixadores do Brasil. Infelizmente, ainda não houve um vazamento de tais comunicações secretas do Brasil. Fora alguns fatos exóticos, o WikiLeaks revelou informações realmente confidenciais? Num dos vazamentos tratando de setores cruciais para a segurança dos EUA, menciona-se uma fábrica australiana que produz antídoto contra veneno de cobra. Dá para crer que se os terroristas islâmicos atacarem a fábrica australiana, os EUA estarão vulneráveis ao maior ataque de cobras da história humana?

O cenário seria terrível: cobras mordendo Obama e seus ministros. Milhares de cobras venenosas deslizando nas ruas e atacando milhares de participantes das paradas gays de San Francisco a Nova Iorque. Cobras em escolas, hospitais e estádios de futebol, com milhões de pessoas caídas por mordidas envenenadas.

Pobres cobras do mundo! Estão servindo como bodes expiatórios de algum grande esquema. E há outros absurdos na lista vazada de possíveis alvos terroristas.

Duvido muito que os terroristas islâmicos tenham caído nessa estória de que a fábrica australiana é vital para a segurança dos EUA. Mas não duvido de que por trás do WikiLeaks haja “cobras” e “serpentes”, mas não do tipo que conhecemos na natureza. São depravadas mentes humanas com natureza de cobras astutas e malignas.

Desgraçadamente, o WikiLeaks não revelou nenhum segredo realmente importante do governo dos EUA. Se tivesse tentado revelar, o governo americano tem agentes secretos suficientes e poder suficiente para “resolver” esse problema. Aliás, a CIA tem durante décadas assassinado pessoas, matando homens realmente maus, mas também eliminando pessoas inocentes, inclusive no caso célebre onde foi abatido um avião com uma família de missionários evangélicos.

O livro “Target: Patton, The Plot to Assassinate General George S. Patton” (Alvo: Patton, o Complô para Assassinar o General George S. Patton), de Robert Wilcox, conta como o nascimento do serviço secreto americano, infiltrado por marxistas, foi acompanhado de assassinatos secretos de criminosos e inocentes.

Nada impede a CIA de neutralizar os inimigos dos interesses dos EUA. Contudo, Julian Assange está vivo, e recebendo apoio em massa de esquerdistas famosos, até mesmo dos EUA, que defendem o controle da internet – um controle que mantenha o domínio absoluto das ideias deles e extermine as ideias conservadoras.

Recentemente, Assange obteve apoio financeiro de Michael Moore, produtor de um documentário sobre “homofobia”. No que depender de Moore, supremo bufão do marxismo hollywoodiano, liberdade de expressão é direito que deve ser outorgado apenas aos que prestaram juramento de fidelidade à sodomia.

O presidente Lula da Silva é uma das figuras internacionais que protestou contra a “perseguição” a Assange e, aos olhos do público, defendeu o direito de livre expressão do WikiLeaks. Ué? Onde está o Lula cujo governo sempre quis censurar a internet no Brasil?


Entretanto, os diplomatas do Brasil na ONU, sob a orientação de Lula, estão liderando uma iniciativa para criar um órgão da ONU para policiar a internet, com o pretexto de evitar vazamentos semelhantes aos do WikiLeaks. O mesmo Lula que defende a liberdade de expressão do WikiLeaks está usando-o para restringir a liberdade de expressão dos internautas no mundo inteiro.

Se o caso do WikiLeaks fosse tão sério, por que Assange está vivo? Por que o WikiLeaks continua na internet? Por que Lula o apóia? E há outros fatos estranhos. Quem repassou ao WikiLeaks as informações suspostamente confidenciais dos EUA foi um soldado homossexual americano. Então por que o governo americano está tão determinado e obcecado em garantir que homossexuais assumidos atuem nas forças armadas?

Se o WikiLeaks representasse perigo para a segurança dos EUA, então quem deveria sofrer banimento, repressão e exclusão: a homossexualidade ou o direito de livre expressão das pessoas que usam a internet? Como explicar que a nação mais poderosa do mundo “deixou” vazar milhares de informações supostamente confidenciais? No espetáculo que se criou em volta do WikiLeaks, quem será a vítima real?

Logo depois dos recentes vazamentos do WikiLeaks, o Ministério de Segurança Nacional dos EUA, sem nenhuma notificação, assumiu o controle de dezenas de sites considerados “perigosos”, mas sem nenhum vínculo com WikiLeaks. Foi censura sumária sem direito de resposta. Mas, com todo o seu imenso poderio, o governo americano e seus milhares de agentes secretos no mundo inteiro fingem ter poucos poderes para encerrar definitivamente o WikiLeaks, cuja existência se tornou mera desculpa para silenciar quem nada tem a ver com Assange, que está cotado para ser o “Homem do Ano” pela revista esquerdista americana Time.

O WikiLeaks, ao pretender revelar segredos, acabou deixando uma espessa nuvem de dúvidas sobre as reais intenções ocultas dos que o estão usando, ou contra ou a favor, para impor patrulhamento no ciberespaço e uma era de trevas em que a internet seja uma fechada zona de segurança contra os que discordam do Governo Mundial e suas políticas de intrusão e controle sobre as pessoas, famílias e crianças.

Versão em inglês deste artigo: What is really behind WikiLeaks?


O site Infowars divulgou um artigo, dizendo que Julian Assange entrou em contato com a Casa Branca para falar sobre os documentos "secretos", antes de "denuncia-los", mas o governo americano rejeitou conversar com o "ativista".
Isto está cheirando mal! Tenho certeza que se alguém ligar para o nosso país tupiniquim (ou qualquer país do mundo), dizendo que conseguiu documentos secretos e que denunciará o governo, certamente vão fazer de tudo para impedi-lo. Agora porque o império americano se demonstrou tão insensível? Algo está errado.

A Internet esta sendo criminalizada por causa desses fatos, não sera isso premeditado ? Eu não afirmo mas não duvido .

Abraços fiquem com Deus.

Penulis : Kyo ~ Sebuah blog yang menyediakan berbagai macam informasi

Artikel O que realmente está por trás do WikiLeaks? ini dipublish oleh Kyo pada hari quinta-feira. Semoga artikel ini dapat bermanfaat.Terimakasih atas kunjungan Anda silahkan tinggalkan komentar.sudah ada 0 komentar: di postingan O que realmente está por trás do WikiLeaks?
 
Reações: 

0 comentários:

Postar um comentário